quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Portabilidade e web como plataforma


Nos últimos dias o blog Comunicamos, do João Simão, de Portugal, vem abordando dois assuntos que me interessam muito. A portabilidade do pendrive com uma infinidade de aplicativos que facilita sua navegação por computadores de universidades, lan houses, ou seja, um computador que não é o seu. Isto facilita imensamente a vida, principalmente quando estamos em viagem. Já abordamos por aqui este tema também (veja). E outro ponto em discussão no blog Comunicamos foi a questão da web como plataforma de produção. No post ferramentas online apresenta-se algumas ferramentas disponíveis na web que substituem integralmente os programas (com copyright) do tipo office da microsoft como o Google Docs. O livro Planeta Web 2.0 (disponível de graça), lançado no ano passado, também deu destaque para este ponto da transformação na web em plataforma de produção.

Ambas as condições andam juntas quando se deseja portabilidade e mobilidade.

2 comentários:

simaocc disse...

Caro Fernando:

A verdade é que a web com a viragem (ou evolução) para web 2.0 (sim o termo pode ser comercial mas marca a diferença)assume-se como fonte não só de conhecimento mas também de todo o tipo de ferramentas on-line algumas com característica mais eficazes e completas que programas similares no nosso pc.
Nas próximas semanas irei dar conta de outras ferramentas e espero terminar com uma lista de "ambientes de trabalho" on-line bastante completos capazes de envergonhar os primeiros SO.

Fernando Firmino da Silva disse...

Concordo com você, Simão. A web 2.0 está de fato transformando nossa relação com a web do ponto de vista da produção, das possibilidades de integração de funções que antes exigiam uma série de programas no PC. Acredito que este potencial será melhor explorado em breve com os telefones móveis. Como alguns afirmam a web 2.0 móvel.