domingo, 14 de setembro de 2008

Penetração das tecnologias móveis


Estou lendo o livro de James Katz "Handbook of Mobile Communication Studies", lançado este ano. O livro traz uma série de artigos que aborda a comunicação móvel e sua penetração em diversos ambientes da vida social e econômica das pessoas. Este tema é constante no nosso Grupo de Pesquisa em Cibercidades da UFBA visto que a maioria das pesquisas de mestrandos e doutorandos liderados pelo professor André Lemos está voltada para o mapeamento deste fenômeno e a exploração de suas facetas em práticas como mídia locativa, jornalismo móvel, smart mobs.
Bem, fiz este preâmbulo para fazer referência a foto acima registrada num restaurante de Natal durante o INTERCOM 2008, em setembro. A penetração das tecnologias móveis é visível no cotidiano das grandes, médias e pequenas cidades, representada principalmente pelo celular. Mas esta expansão vai além do uso pessoal de telefones móveis para comunicação entre as pessoas, familiares, etc. As empresas e os profissionais de diferentes setores da economia começam a utilizar de forma mais massivas estes dispositivos para agilizar os processos e oferecer mobilidade aos seus profissionais. No jornalismo começa a ser explorado de forma mais efetiva. O IBGE desde o ano passado muniu os recensiadores de palms para as pesquisas. Agora diversos restaurantes e pizzarias também adotam os smartphones e palms para os pedidos em tempo real dos clientes. Em Natal (foto acima) praticamente todos os restaurantes que frequentei durante o período da INTERCOM tinham garções com estes dispositivos para a anotação dos pedidos.
Esta constatação pode até parecer óbvia visto que o uso de tecnologias móveis está se naturalizando na vida contemporânea....

2 comentários:

Tiago disse...

sei que livro é este do katz... tava pensando em compra-lo até. Nossa deve ter sido interessante o Intercom: tava pensando em ir mas não deu.

Estou terminando um trabalho prático aqui, na aréa de Artes, quando tiver pronto te mostro Fernando e quero sua opinião. abração!

Fernando Firmino da Silva disse...

Valeu pelo comentário Tiago. O livro é bom e novo. Ou seja: bibliografia atualizada sobre o tema. E pode mandar o trabalho. abraços