quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

You Tube móvel e tarifas fixas


Notícia da info Online me chama a atenção "Versão móvel do YouTube estréia no Brasil". Primeiro pelo lado positivo da disponibilidade de vídeos do YouTube para celulares. Uma ótima notícia para quem acessa conteúdo da web por dispositivos móveis. Entretanto, o lado negativo e que me chamou mais a atenção é o fato de que a TIM, que estabeleceu a parceria com a Google, vai cobrar R$ 1,50 por cada megabits navegado independente do cliente ter plano de dados ou não. Aí eu pergunto: isto não seria uma extorsão? Se o cliente da operadora tem um plano de dados por que a navegação não é abatida deste plano? Afinal de contas navegar por vídeos do You Tube é trafegar por dados. Não faz sentido uma cobrança à parte. A política das empresas de telefonia ainda é inadequada para os clintes de mobile internet. Os planos de dados são caríssimos no Brasil e ainda tem-se este tipo de estratégia que em vez de agregar um novo serviço para atrair mais adesões se desistimula o setor. Leia a notícia abaixo:


"O YouTube para celulares é fruto de uma parceria entre a TIM e o Google, em que as duas empresas se comprometem, juntas, a desenvolver aplicações móveis.
Em breve, os celulares da TIM irão trazer buscadores, segundo o presidente do Google, Alexandre Hohagen. “Estamos numa segunda onda, na qual nosso objetivo é ampliar nossa oferta para dispositivos móveis”, disse.
O serviço já está disponível para clientes da TIM de planos pré e pós-pagos. Para acessá-lo, é preciso entrar no portal TIM WAP e clicar no ícone do YouTube – não é necessário fazer download. Na página, em português, são indicados os vídeos mais acessados e há uma ferramenta de busca de vídeos.
A partir do momento em que clica em um vídeo, que é exibido por streaming, o cliente paga R$ 1,50 por megabyte trafegado. Esta tarifa não poderá ser debitada do pacote de dados do cliente, será cobrada à parte. “Para assistir a um vídeo de 1 minuto, o cliente gasta cerca de R$ 1, mais impostos”, calcula Marco Lopes, diretor de Marketing da TIM. Segundo ele, o YouTube móvel foi testado e homologado em 40 aparelhos do portfólio da TIM.
A parceria entre Google e TIM não é exclusiva. “Podemos trabalhar também com outras operadoras brasileiras”, disse Hohagen.

2 comentários:

Carlos disse...

Tem razão, Fernando. A popularização dos serviços de dados depende de uma política de preços mais clara por parte das operadoras. Será que não perceberam que podem ganhar muito com isso? Abs, Carlos

Cris Lopes disse...

Olá boa noite, somos de Porto Velho-Rondônia,estamos fazendo TCC de jornalismo,que será a produção de um blog de jornalismo cidadão, para isto precisamos de informações sobre mobilidade,uma "nova"caracteristíca do jornalismo digital.Não estamos encontrando referências.Por favor gostaríamos de sua colaboração.Um abraço virtual(uuuuuuupaaaaaa) Emails:Cristiane Lopes-crislopesd@hotmail.com e Larissa Moreira-larissa.moreiraa@gmail.com